Entrevista | Miguel Moreira

 Miguel Moreira2

A um dia de completar 24 anos, Miguel Moreira concedeu-nos uma entrevista perspectivando a sua época de 2014/15.

Bem Miguel, antes de mais como tem corrido a preparação para esta época?

A preparação para esta época começou bem, como todas as outras, com imensa vontade de treinar forte com a perspectiva de continuar a evoluir e estar na melhor forma.

Ao nível de pista coberta que provas e que objetivos tens para esta fase da época?

A prioridade é garantir a vitória nas competições mais importantes para o clube (Nacional de Clubes). Tudo o resto será definido naturalmente pelo meu estado de forma.

Os 800 metros têm sido a tua prova de eleição. O que te apaixona nesta prova?

Simplificando, (ao ar livre) são duas voltas. Uma muito rápida e outra igualmente rápida. Gosto da sensação de correr no limite e saber que mesmo após uma boa marca há sempre espaço para continuar a evoluir.

Pensas que continuará a ser esta a tua especialidade durante muito tempo?

É uma prova que gosto de fazer, não faço ideia até quando irei estar focado exclusivamente nesta distância. Mas a tendência natural será subir para distâncias superiores.

Na época passada conseguiste excelentes prestações, vários recordes pessoais, títulos e regularidade. Pensas repetir nestes aspectos a época anterior?

Na época passada fui bastante regular com boas marcas por diversas vezes. Faltou um ‘click’ para sair um recorde pessoal ainda mais expressivo. Para esta época o mais importante é continuar a evoluir e a melhorar os recordes pessoais.

Coletivamente também foi um ano positivo no Benfica, foi esta a melhor época que tiveste no clube?

Felizmente em todas as épocas tem havido evolução, logo posso considerar que foi a melhor. Colectivamente também foi muito boa, fomos vice campeões da Europa em pista por clubes, para além da renovação dos títulos nacionais. As perspectivas para o futuro são promissoras.

Quais são os teus objetivos para 2015?

Para além dos compromissos com o clube. O objectivo é estar ainda mais forte e conseguir demonstrar isso através de boas marcas. Basta isto acontecer para conseguir garantir a presença nos campeonatos internacionais (europeu e mundial de pista).